Release

 

 

 

 

                          

 

           

 

Diones Correntino é músico e atua como pianista, compositor, arranjador e professor. Em sua abordagem como instrumentista alia formação como pianista explorando composição e improvisação com influências de repertórios da música instrumental brasileira, da música moderna e do jazz.  Além de atividades artísticas, atua como professor da Escola de Música e Artes Cênicas da Universidade Federal de Goiás.

É doutor em música pelo Instituto de Artes da UNICAMP. No ano de  2020 foi bolsista do governo brasileiro através do programa de internacionalização UNICAMP/CAPES/PrInT (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) para cursar parte do doutorado em Paris, durante um ano no departamento de música e musicologia da Université Paris Sorbonne - Paris IV ( IReMUS Lettres Sorbonne)- França. Mestre em música pela Escola de Música e Artes Cênicas da Universidade Federal de Goiás e bacharel em música-habilitação em piano pela mesma instituição, tendo sido orientado pelo pianista e professor Luiz Medalha. Realizou o curso de MPB e Jazz do Conservatório de Tatuí (ano 2008), além de aulas sobre jazz e improvisação contemporânea no New England Conservatory-Boston-EUA.

Já se apresentou como pianista solo e em grupo em várias cidades do Brasil e em países como França e Estados Unidos, com destaque para o Festival de Música Brasileira da North Texas University-EUA e, no Brasil, com destaque para a Série Instrumental Guiomar Novaes promovida pela Sala Cecília Meireles. 
 

No ano de 2014, recebeu a comenda de “Destaque Cultural do Ano — 2014”  com o grupo ASSUM TRIO concedido pelo Conselho Estadual de Cultura do Governo de Goiás. 

 

Em 2015 lançou o disco Diones Correntino Quarteto- Som Mestiço. O álbum, que também contou com a participação do saxofonista Mauro Senise na faixa "Pianeiros", recebeu destaque entre as 30 indicações de CDs independentes do ano de 2015, no gênero música instrumental, segundo o crítico musical Carlos Calado (autor dos livros Jazz ao Vivo (1989), O Jazz como Espetáculo (1990), organizador da Coleção Folha Clássicos do Jazz (2007), autor do blog Música de Alma Negra, colaborador do jornal Folha de São Paulo).

Foto Rafaella Pessoa-3.jpg

Foto: Raffaela Pessoa